DIA 2/11/07 o Brasil entra na era da TV digital. A novidade começa em São Paulo para quem recebe o sinal através de uma antena – e não para quem tem TV por assinatura, seja a cabo ou via satélite. Depois, o novo sistema se espalha pelas outras capitais e cidades brasileiras.

Esse é um marco tão importante quanto a estréia da TV em cores no país, em 1972. A passagem do preto e branco para o colorido era fácil de entender e simples de fazer. Bastava comprar um aparelho em cores e continuar usando a TV exatamente do jeitinho que a gente fazia antes. Já a transição para o sistema digital é mais complicada de fazer e de entender, por uma série de motivos.
Enquanto a TV em cores trazia apenas uma novidade, o sistema digital traz várias. As imagens são em alta definição e com proporção de cinema. O som tem cinco canais e qualidade de CD. Existe a possibilidade de interagir com os programas, de forma similar ao que acontece com páginas da internet. Sem contar a transmissão da programação para celulares e computadores.

Mas como o governo federal resolveu criar um novo padrão de TV digital para o país, baseado no sistema japonês, o software que vai dar interatividade para o sistema brasileiro não ficou pronto para a estréia. Por ora, teremos alta qualidade de imagem e som. Mas para aproveitar tudo isso é preciso uma TV de alta definição e um home theather. Quem já tem um aparelho desses, terá de comprar um conversor, ou set top box. Quem não tem pode comprar uma das novas TVs com conversor embutido. E se você não quiser gastar, relaxe: as TVs atuais continuam funcionando, sem a necessidade de um conversor, até 2016.